Cerco e tomada de Olivença (7ª parte – 13 de Maio de 1657)

Gerards Cannon

13 – Domingo pela manhã  mandou o governador ao capitão Rui Vicente de Matos que, com sua gente, fosse segar trigo para faxina pela parte da herdade da Azenha, e ele foi com 50 homens dos da terra, soldados seus, uns com foices e outros com armas para escolta; estando segando lhe pediu licença um, para chegar a fazer tiro a um castelhano que via andar perto colhendo favas, e ele o deixou ir, atrás deste intentou ir outro, e ele o quis deter, com isto pela outra parte se lhe foram outros, e finalmente os das foices tomaram as armas e todos juntos investiram o aproche do inimigo, que era o de Corna; como o capitao os não pôde deter, embraçou a rodela, e com a espada na mão se pôs diante, e furiosamente investiram o inimigo.

Estava ele advertido e tinha bem guarnecido aquela parte, e companhias de reserva, e assim fez resistência algum espaço, mas os nossos carregaram de armas e se tornaram sem haver nenhum ferido, só dois soldados do terço do governador e um auxiliar, que andavam no [palavra ilegível], se foram lá a despojar sem levar armas, e mataram dois e levaram um; de lá trouxeram um sargento para língua.

Muita parte deste sucesso se deve aos outros capitães da terra que, como viram empenhado o seu camarada, saíram em seu favor e obraram como sempre. O governador fez grandes mostras de sentimento por esta facção se fazer sem ordem sua, e falou muito mal a todos, dizendo que não fizeram nada, e outras palavras bem mal consertadas.

O governador da praça intentou mandar fazer outra surtida pela parte do Ral com 200 homens, parte deles rodeleiros, a qual não se conseguiu, porque o capitão Castilho [Stéphane Auguste de Castille], que governava a cavalaria, se descobriu com ela antes de tempo, e o inimigo tocou arma e reforçou as guarnições.

Um batalhão de cavalaria do inimigo que passava pela outra banda de Ramapalhos recebeu duas balas da nossa artilharia, que abriram duas boas ruas, com morte de muitos soldados e cavalos; neste dia nos feriram três cavaleiros que estavam de sentinela pela parte de São Pedro.

E como nunca fizemos surtida que não recebêssemos logo assalto de noite, nesta, pelas onze horas, o deu o inimigo o mais geral e reforçado que nunca. Investiu a estrada encoberta desde o revelim da porta de São Francisco, perto da circunferência do baluarte da Rainha, até ambos os flancos do de São João pela Cruz de São Pedro, que é distância de dois baluartes e cortina e meia, e a um mesmo tempo com boa quantidade de gente se chegou até [a] pegar com as mãos nas estacas da estrada encoberta. Pelejou-se de sua parte dura e porfiadamente por espaço de 4 horas, reforçando cada vez mais com nova gente, para o que tirou da cavalaria de cada companhia seis soldados, que armados de couraças arremetiam mais afoitos que os outros, sendo cabo de seu avanço o mestre de campo general Moxica.

Os nossos se defenderam com grande valor e chegaram [a] tomar a muitos soldados  do inimigo as armas das mãos. Neste avanço perdeu o inimigo muita e boa gente, entre eles ao mestre de campo D. Pedro Alvarez de Toledo, cujo terço, nestes dois assaltos, se lhe gastou, sendo que constava de 1.200 homens, segundo dizem as línguas. Era o mais valente cabo que traziam. Da nossa parte morreram três soldados e nos feriram vinte, e entre eles o capitão D. Tomás Giraldino e o capitão Belchior Vaz Pacheco, e o seu alferes. Chegou-se nesta ocasião a pelejar, e em certo modo às mãos [ou seja, corpo-a-corpo].

(continua)

Este texto corresponde à transcrição (com ortografia actualizada) de um manuscrito anónimo existente na Biblioteca Nacional, secção de Reservados, agora somente disponível em microfilme (FR 970), cujo título é Relação de tudo o que [se] passou em Oliuença e no Campo do Cerco e tomada da praça pellos Castelhanos. Abril anno de 1657.

Imagem: Peça de artilharia de meados do século XVII (réplica). Imagem retirada do excelente site dedicado a reconstituições históricas do período da Guerra Civil Inglesa, “Charles Gerard’s” (http://www.gerards.org.uk). Ver ligação no lado direito desta página.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s