Arcabuzeiros a cavalo: de novo a armadura de D. Pedro II

Uma outra perspectiva da armadura de D. Pedro II, a qual já foi tema de um artigo mais detalhado aqui.

(The Metropolitan Museum of Art, New York)

Imagem: recolhida no blog de Pédre Cóshta (com os meus agradecimentos e mil perdões por esta “acção de pilhagem” – e visitem o resto do blog, porque vale a pena).

Armadura de arcabuzeiro a cavalo de D. Pedro II

Esta armadura de arcabuzeiro a cavalo, embora um pouco posterior à Guerra da Restauração, é semelhante às usadas por aquele tipo de tropas durante o conflito. Todavia, o exemplar aqui apresentado, preservado no Metropolitan Museum of Art de Nova Iorque, é de uma qualidade superlativa. Atribuída ao armeiro inglês Richard Holden, a armadura é composta por couraça de peito e espaldar, capacete e manopla esquerda (peça quase nunca usada pelos vulgares arcabuzeiros a cavalo e que se destinava a proteger a mão que segurava a rédea, bem como o antebraço). A casaca de couro sobre a qual assenta a couraça é de proveniência diferente. O conjunto pertenceu a D. Pedro II, regente de Portugal entre 1667 e 1683, rei entre 1683 e 1706. O capacete apresenta a característica protecção do rosto composta por três barras, à maneira inglesa. A couraça de aço é gravada a ouro e ostenta a Cruz de Cristo sobre o lado esquerdo. Uma armadura semelhante foi fabricada pelo mesmo armeiro para o rei inglês Jaime II em 1686 e pode ser apreciada nas Armarias Reais da Torre de Londres.

Foto: Armadura de D. Pedro II, The Metropolitan Museum of Art, New York.