Narrativas de feitos de armas (3)

Serviço particular, me parece, fiz ao reino com estes Comentários, que irei prosseguindo por satisfazer aos desejos das nações estrangeiras, a que faltam verdadeiras notícias da ocupação, que tivémos nos primeiros anos de sua restauração: cuidando que dormimos sobre nossa felicidade, se desenganaram, que as valorosas armas Lusitanas sabem desempenhar seus créditos, quando menos exercitadas.

Assim escreve, no proémio não paginado, o capitão Luís Marinho de Azevedo. Apesar deste propósito enunciado de prosa laudatória, os Commentarios dos valerosos feitos, que os portuguezes obraram em defensa de seu Rey, & patria na guerra de Alentejo que continuava o Capitaõ Luis Marinho d’Azevedo (Lisboa, na officina de Lourenço de Anveres, 1644), dedicada a Pero da Silva, Conde de São Lourenço, são relativamente objectivos na exposição dos acontecimentos. Transparece, aqui e ali, uma compreensão das vicissitudes dos militares – tanto portugueses como estrangeiros – que raramente se encontra em outras narrativas. A obra contém diversos pormenores interessantes sobre a manobra e as tácticas das forças militares, sendo uma fonte valiosa para o estudo da História Militar do período.

Cota da Biblioteca Nacional: H.G. 5632 P.

Em edição digital, formato PDF, através da ligação à Biblioteca Nacional Digital (veja-se a ligação na barra lateral – pesquizar por Azevedo, Luís Marinho; há 3 obras deste autor).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s